26 de novembro de 2012

Reabilitação Feira+Fórum teve Concurso e Desfile de Moda Inclusiva

Evento é o braço de Responsabilidade Social do Grupo Couromoda/Hair Brasil e aconteceu recentemente em São Paulo

Aconteceu na última semana em São Paulo a Reabilitação Feira+Fórum, evento voltado para os profissionais envolvidos com o tratamento e cuidados das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Promovida  em cooperação com a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Governo do Estado de São Paulo, a mostra e seus congressos são o braço de Responsabilidade Social do Grupo Couromoda e foi realizada pela Hospitalar Feiras e Congressos, presidida pela médica Waleska Santos.

O evento teve a presença do Governador de São Paulo Geraldo Alckmin na sua abertura, e o grande destaque entre os congressos nesta edição foi a 5ª Conferência Internacional de Robótica Biomédica e Biomecatrônica – BioRob realizada pela primeira vez no Hemisfério Sul e organizado pelo MIT-Massachusets Institute of Technology e pela USP-Universidade de São Paulo.

Com congressistas de mais de 40 países, a BioRob teve debatedores de várias universidades, sob a presidência do professor Arturo Former Cordero da Escola Politécnica da USP, e a conferência de abertura da Dra. Linamara Rizzo Battistella, professora titular da USP e Secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo. Como destaque: palestrantes do Imperial College, de Londres; do Fujita Health University, de Toyoake-Japão; da Scuola Superiore Stan’Ana, de Roma; University of Pittsburgh dos Estados Unidos e do DaeguIns tituteof Science and Technolgy, da Coréia.

Para a Dra. Waleska Santos, presidente da Reabilitação/Hospitalar é muito importante para o Grupo Couromoda realizar um evento como a Feira Reabilitação que tem como foco a responsabilidade social, apresentando os últimos avanços em produtos, serviços e equipamentos para pessoas com deficiência. Além da feira, os sete congressos conjuntos trazem importantes temas como acessibilidade, mobilidade urbana e tecnologia assistiva. “O Brasil tem hoje 45,6 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência, o que representa quase um quarto de toda a população brasileira. Esses números ressaltam a importância da Feira que traz novas propostas para a inclusão social de tantas pessoas. Fico feliz por a Reabilitação ter sido o palco escolhida para a 6ª edição do Concurso Moda Inclusiva e 3º Fórum Internacional de Moda Inclusiva e Sustentabilidade, projetos inovadores do Governo que colocam em pauta a moda e a beleza como direito de todos”.

Tudo sobre o evento: www.reabilitacao.com

6ª edição do Concurso Moda Inclusiva

Os vencedores da 6ª edição do Concurso Moda Inclusiva foram apresentados, em um desfile que reuniu profissionais da moda, imprensa e autoridades políticas e marcou o encerramento da 12ª edição da Reabilitação Feira + Fórum, no Palácio das Convenções do Parque Anhembi.

Produzir looks com design diferenciado, tecidos inteligentes com apelo de moda, mas que facilitem e sejam práticos para o dia-a-dia das pessoas com os mais variados tipos de deficiência é o objetivo do Concurso Moda Inclusiva. Lançado em 2009 pela Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Governo de São Paulo, o concurso convida estudantes de cursos técnicos, universitários e profissionais da moda de todo o país a mostrarem suas criações, colocando em debate novos conceitos para esse mercado.

A importância desse trabalho foi enfatizada pela Dra. Linamara Rizzo Battistella. “A moda tem um apelo claro dentro da sociedade que prima pela boa aparência e beleza. É a maneira como uma pessoa se apresenta e é vista em seu meio social. O conceito de Moda Inclusiva é uma forma de mostrar para a sociedade que queremos incluir a todos, respeitando a diversidade humana. É preciso que pessoas com ou sem deficiência tenham a mesma oportunidade de comprar produtos com estilo e funcionalidade”.

O Concurso

Um show de criatividade e sensibilidade foi o que os dezenove participantes do concurso mostraram na passarela. Os estudantes de várias regiões do país, acompanhados de seus modelos, todos com algum tipo de deficiência, mostraram uma moda que prima pelo lado humano, acessibilidade e inclusão social, com looks que atendem a diferentes tipos de corpos e necessidades, feitos com tecidos e design diferenciado. No júri um time de peso formado por André Hidalgo, idealizador da Casa de Criadores do Fashion Mob e o projeto Novos Olhares; Mario Queiroz, designer de Moda e Pesquisador; Mariana Correa do Amaral, responsável pelo Departamento de Tecnologia e Inovação da ABIT; Daniela Kovác, especialista em Direito do Trabalho pela PUC/SP que trabalha pela inclusão de pessoas com deficiência e também é chefe da Acessibilidade do TRT/SP.

Modelos deram uma lição de vida
Os modelos que desfilaram as roupas criadas especialmente para o concurso deram uma lição de vida e otimismo a todos que estavam assistindo ao evento. Com alegria e bom humor mostraram na passarela a determinação e a coragem de pessoas que não desistiram diante das dificuldades e se tornaram exemplo para muitos. 
 

 

Conheça os vencedores do Concurso Moda Inclusiva

1º lugar
Jéssyca Caroline Bordão Ghirardi, Centro Universitário Cesumar – Mandaguari/PR

Inspiração
O tema “Casa de Bonecas” foi escolhido para trazer o universo infantil às passarelas. Jéssyca criou uma peça que funciona como uma fantasia de boneca que se transforma em vestido casual. Com todos os detalhes de uma casinha, desde os telhados que são representados por babados, as cortinas presentes nas saias, janelas no corpo do vestido e até as mangas de uma roupa de boneca. “O tema e a peça foram propostos para que a criança cadeirante tenha mais emoção ao brincar de boneca e possa usar a base da sua roupa para passear com amigos e familiares com facilidade na transformação do look”, explica.

Funcionalidade
A fantasia de boneca tem uma saia frontal e mangas presas por botões, de fácil remoção pela criança. O abotoamento na frente e nos ombros facilita a troca da roupa. Para guardar a sonda, foi criada uma bolsa em forma de casinha.

 

 

lugar
Renata Tesoni Reis - Universidade Presbiteriana Mackenzie - São Paulo/SP

Inspiração
A peça criada é um questionamento sobre padrões presentes na sociedade que não aderem ao design inclusivo. A assimetria foi utilizada como tema para mostrar que é possível aplicar simples soluções de forma a atender um maior número de usuários, assim como as pessoas com deficiência física. “Me inspirei nos quadros de Tarsila do Amaral, nas formas do corpo humano da obra “Abaporu” que fogem do padrão anatômico”.

Funcionalidade
O look criado é um vestido de festa assimétrico para facilitar a colocação e retirada da prótese. Foi desenvolvido pensando em alguns movimentos típicos de mulheres quando usam um vestido curto, como o cruzamento das pernas que é um ato quase inexistente para aquelas que não possuem um membro inferior. Acompanha um shorts escondido pela sobreposição do vestido que evita situações constrangedoras ao sentar.

 

 

3º lugar
Mariana Milani - Universidade de Cuiabá - Cuiabá – MT

Inspiração
Os povos indígenas com seus valores materializados nas pinturas corporais, serviu de inspiração. “Pensei nos códigos simbólicos indígenas que servem de diálogo entre eles, a comunidade e a natureza. A pintura de seus corpos, além de simbolizar a vaidade, é uma vitrine de sentimentos. A coragem dos índios os faz protagonistas de lutas pela valorização de seu querer, de seu pensar, de sua sobrevivência e resistência à exploração de suas terras.”

Funcionalidade
A calça de cós alto com elástico faz com que a peça não se desloque no corpo, a abertura frontal favorece a troca da sonda e a abertura lateral facilita o manuseio para se vestir. A camisa apresenta um recorte no cotovelo com acolchoamento, facilitando a flexão do cotovelo ao impacto da cadeira de rodas. O colete com acolchoamento adaptado com espumas anti-escaras favorece proteção à pele de pessoas com mobilidade reduzida.

Todas as notícias da Reabilitação + Fórum: www.reabilitacao.com

Conheça mais: www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br

https://sppp.com.br/noticias/ler/reabilitacao-feira-forum-teve-concurso-e-desfile-de-moda-inclusiva